Anteriormente



Capítulo  3:


Madrugada do dia 18 de Julho de 1947 – 00h da manhã



Ele podia ouvir perfeitamente os gritos e identificar o medo de alguns humanos enquanto passava em frente a um pequeno boteco.

Então temos alguns vampiros por aqui.


Com seu lado curioso instigado, ele não poderia apenas passar ali sem dar uma verificada, afinal era por eles que Roland procurava.



Ao entrar pela porta principal, a primeira coisa que reparou e tinha certeza era que aqueles vampiros não pertenciam aos Collin, os descendentes dessa linhagem não se alimentava de humanos, apenas de fruta plasma ou pequenas pacotes de plasma feito de anfíbios.

Do lado direito atrás do balcão  estava  uma vampira com cabelos longos saciando sua sede na bartender.


E uma outra vampira que parecia uma recém aprendiz mal havia terminado de compelir o plasma de um jovem rapaz, já passou para o moço ao lado que aparentava ser pouco mais velho.




Logo a esquerda uma moça fazia uma apresentação, e o seu pequeno público não ficou de fora do ataque.





Em poucos minutos a presença de Roland chamou atenção do líder do grupo que imediatamente veio em sua direção.


-       Ora ora, se não temos aqui um Mikaelson aqui.

-       Desculpe, eu o conheço? – Roland tentava lembrar se já tinha visto ele em algum lugar, mas sua memória não deu nenhum sinal.

-       Você pode não me conhecer, mas eu já ouvi falar muito de você. O fundador da linhagem Mikaelson merece ser um pouco mais conhecido que os demais. Afinal, se não fosse você nós teríamos que viver de frutas plasmas.

-       Sim, sou eu mesmo. Tinha certeza que havia vampiros aqui na cidade, pelo visto vocês não disfarçam muito. Tem alguns humanos não hipnotizados aqui. – estava um pouco preocupado e pensou duas vezes se teria que intervir nesta ocasião.


-       Não se preocupe meu caro, nós conseguimos apagar a memória desses pobres coitados. Esse poder não recaiu sobre a sua linhagem? – ele riu ironicamente porque sabia da resposta.


-       Não, infelizmente não. Mas já ouvi sobre os poderes de vocês – Roland se mostrava sério.


-       Deixe-me apresentar, este é o meu grupo. Eu sou o líder Lacanstre . Só estamos nos divertindo essa noite e matando a nossa sede. – Ele fez uma pausa e chamou seu pessoal para o conhecer. – Este é Mikaelson, o...


- Roland, Roland Mikaelson – completou.


- Bom, eu sou o Ernesto Lacanstre. Está é minha esposa Quitéria.

- Prazer em conhece-los. – ele derem um aperto de mão amigável.


- E estes são Andrew, a recém aprendiz Ana, acho que deu pra perceber que ela é uma recém transformada e Lina. Estamos tentando ensinar Ana a ir com calma, mas como pode ver, não anda funcionando muito bem.

Roland riu, ele sabia como era difícil controlar um vampiro novato.


- Se quiserem podemos marcar para treinarmos juntos. Hoje treinarei com meu filho mais velho às 4h.

- Que belo convite, acho que estamos mesmo precisando disso. – Consentiu Ernesto.


– Então estão todos cientes ok? Ás 4h da manhã. Vamos encerrar esse banquete, e nos aprontar para chegarmos no horário. Qual local Roland ? – Perguntou Quitéria.

- Nos encontramos no Corner! Até logo.

Roland não imaginava que conheceria os Lacanstre e muito menos que os ajudaria com treinos. Mas talvez isso fosse bom para o Niklaus, os jovens poderiam motiva-lo. E logo logo, os vampiros  poderiam se tornar mais fortes e melhorar os poderes específicos das suas linhagens.





Floresta Corner, 4h da manhã 


Roland e Klaus já estavam ali desde 3:45h, eles sempre chegavam um pouco mais cedo para garantir a vistoria e segurança da área de treino. 




Não que alguém fosse aparecer uma hora dessas, mas é melhor prevenir do que remediar.


Enquanto eles conversavam sobre o último acontecimento envolvendo esses outros vampiros, um pouco distante ouviram eles se aproximando. Automaticamente mudaram de assunto e se mantiveram à espera.


- Chegamos no horário em ponto. –  Andrew verificou o relógio.


- Este é o meu filho Niklaus.

- Prazer em conhecer vocês. Vocês são jovens vampiros? – Perguntou curioso.



- O prazer é todo meu. E uau, como você é bonito, uma gracinha. Eu sou a vampira novata, então não fica muito perto de mim, porque além da minha sede ser incontrolável, eu posso roubar um beijo seu facilmente, “totalmente sem querer”. – Ana não tinha filtro em sua língua.

Klaus sorriu mas não comentou sobre o galanteio da moça.


- Não liga pra minha irmã, ela é impulsiva. Mas uma coisa tenho que concordar, você é um pitel! – Lina também o achou atraente.


- Vocês precisam se comportar um pouco mais. Klaus, não dê atenção a elas, são como urubus em busca de carnes podres. Não dizendo que você seja uma. – Andrew riu, porque não sabia como melhorar suas palavras.
Klaus soltou um gargalhada com aquele situação.

- Tudo bem, é melhor não tentar melhorar isso, ou pode ficar pior.

Quando os meninos iriam continuar a conversa, Ernesto e Quitéria fizeram um sinal para eles parassem, e ele indagou:




- Sem mais delongas, vamos ao treino, já perdemos alguns minutos. E depois vocês podem marcar de se encontrar e conversar.


Roland começou dizendo as estratégias para fazer um bom treino render. E a primeira etapa seria cada um exibir os seus poderes. Começando pelos meninos, e logo em seguida, as meninas.

- Veremos qual o ponto forte de cada um. Podem começar. – disse Roland




- Parece que Niklaus e Andrew ainda não sabem controlar bem seus poderes. Meninos, vocês precisam se dedicar mais. Agora é a vez das meninas. – Sr.Lacanstre se mostrou um pouco decepcionado, mas manteve esperança para encorajá-los durante a luta.



- Parabéns Lina, boa concentração. – Disse seu mentor e líder.



- Pelo visto as meninas tiveram mais sucesso nesta etapa. Bom trabalho! – Quitéria se mostrou satisfeita.

- Chegou a hora de aperfeiçoar o ataque. Uma luta saudável, mas séria. O objetivo não será enaltecer o vencedor, mas estimular  a força de cada um de vocês. – Mikaelson tinha dentro de si a certeza que Klaus se sairia bem, afinal, ele já tinha treinado muitas vezes, era rotina.


Os primeiros a lutarem seriam Niklaus e Ana e depois Andrew e Lina.



Como já era de se esperar, Niklaus ganhou a primeira luta e Andrew a segunda, os meninos conseguiram trazer orgulho aos seus líderes, mas eles ainda precisam dominar a concentração e o controle dos seus poderes. E as meninas com um pouco mais de treino logo logo estariam com o físico ideal para serem vencedoras.

- Bom, então encerramos por aqui.  Daqui a pouco vem o nascer do sol e vocês jovens, ainda não podem ficar expostos a isso. Descansem, e manteremos essa rotina de treinamento todos os dias as 2h da manhã, para termos mais tempo.

- Sim senhor, iremos nos preparar em casa também. – Andrew ficou perturbando as meninas por terem perdido, mas ele sabia que tinha muito o que aprender com elas também.

- Nós agradecemos a sua gentileza Mikaelson! Nos vemos em breve. Esta semana será intensa. Boa noite. – Ernesto se despediu em nome do grupo e partiram para casa.




Continua...


Hey, não esquece de deixar seu comentário, sua opinião é sempre bem-vinda. Compartilha! 
Na barra lateral existem outras histórias que você pode está acompanhando, clica lá. →